Absolution

Antiva não tem um monopólio de assassinos. O desolador Anderfels produziu alguns dos assassinos mais impiedosos do mundo, e na capital de Hossberg, nunca há menos de dez a serviço de seu rei. Eles servem apenas o rei e a política de Anderfels é brutal. Entre os devotos, a coisa mais perigosa que um homem pode fazer é cair em desgraça, pois o rei não envia seus assassinos para aqueles que conspiram para derruba-lo, mas para os que infringem as leis do Criador e caem em pecado e decadência. Nos Anders, isso é chamado de absolvição, não assassinato. A morte é o ato de penitência dos pecadores.

– De Em Busca do Conhecimento: As Viagens de um Acadêmico da Chantria, de irmão Genitivi.

Traduzido por Mey Linhares.