Ferelden

Ferelden é uma nação localizada no sudoeste de Thedas, sendo mais conhecida como o possível local de nascimento de Andraste, bem como por ter sido o campo de batalha da Quinta Podridão. Também é morada de uma parcela significativa de anões em Orzammar e elfos Dalish na Floresta Breciliana. A vida e política em Ferelden têm sido turbulenta ao longo da história, sendo definida por eras de regras tribais e invasões de exércitos estrangeiros.

Ferelden só começou a se estabilizar nos últimos séculos e outras nações, especialmente a vizinha Orlais, ainda a consideram um fim de mundo. As relações entre Ferelden e Orlais permanecem tensas.

A imperatriz de Orlais, Celene I, uma vez escreveu para um embaixador recém-nomeado em Denerim. “Como um povo, eles estão a um passo de retornar à barbárie. Eles rechaçaram invasões de Tevinter durante o auge do Império com nada além de cães e seu temperamento obstinado. São um povo grosseiro, voluntarioso, indecente e desorganizado que de alguma forma deu origem a nossa profetisa, que marcou o início de uma era de iluminação e liderou o maior império da história.”

Screenshot1

História

Quando os povos Alamarri se separaram dos Neromenianos em – 2415 da Era Antiga (existem divergências quanto à data), eles teriam migrado para o sul e passado a chamar suas novas terras de Ferelden, que significa “vale fértil” em sua língua. Porém, Ferelden só se tornaria uma nação eras depois. Esse período foi marcado por inúmeras batalhas empreendidas pelas tribos Alamarri, tanto contra forças estrangeiras como o Império de Tevinter quanto entre tribos rivais. O sistema político, que permanece quase intacto, também surgiu nessa época. Com o tempo, nobres poderosos transformaram suas terras em bannorns, arlings e teyrnirs, mas a tradição de lutas internas continuou, com o objetivo de ganhar cada vez mais poder.

Então, na Era Exaltada, o filho de um mercador chamado Calenhad se tornou servo de um teyrn, então candidato ao trono. Seus atos honrados em batalha lhe renderam bastante respeito e ele se tornou o comandante dos exércitos de seu antigo senhor. Mais tarde, Calenhad casou-se com a filha dele, passando a ser também um candidato à realeza.

Os rumores se espalharam e a cada dia mais homens se juntavam a Calenhad, pois ele era conhecido por ser mais honrado do que os verdadeiros nobres. Conquistou o apoio do Círculo de Magia e dos Guerreiros das Cinzas.  Ganhou também a confiança dos Alamarri que seguiam os ensinamentos da Chantria, já que ele próprio era um devoto de Andraste.

Em 5:42 da Era Exaltada, Calenhad compareceu a um Landsmeet com seu vasto exército e desafiou teyrn Simeon de Denerim, o mais poderoso entre os nobres e a principal ameaça à sua coroação. Com dificuldade, Calenhad conseguiu subjugar Simeon e os nobres decidiram que ele deveria se tornar o rei. Dessa forma, o vale fértil se tornou a nação de Ferelden e a linhagem real dos Theirin começou.

Em 7:52 da era da Tormenta, rei Arland Theirin subiu ao poder. Ele tinha a reputação de ser um tirano, assim alguns banns pediram a Comandante dos Guardiões, Sophia Dryden, para interceder. Ela violou a neutralidade dos Guardiões Cinzentos e juntou aliados para se rebelar contra o rei. Arland descobriu a traição e enviou seu exército para Soldier’s Peak, vencendo Sophia Dryden e banindo os Guardiões Cinzentos de Ferelden.

A nação foi invadida por Orlais em 8:24 da Era Abeçoada, sendo plenamente conquistada vinte anos depois. Durante setenta e oito anos os orlesianos ocuparam Ferelden e Meghren foi o último rei estrangeiro. Com a ajuda de seu exército rebelde, o rei Maric Theirin, legítimo herdeiro do trono, derrotou duas legiões de cavaleiros orlesianos na batalha de River Dane, forçando o Imperador Florian a recuar e desistir de enviar qualquer suporte a Meghren. O usurpador foi morto pelo rei Maric em um duelo em 9:2 da Era do Dragão.

Em 9:30 da Era do Dragão, os Guardiões Cinzentos, que retornaram à nação em 9:10, alertaram que uma nova Podridão ocorreria em Ferelden. Com a ajuda do rei Cailan Theirin, um exército foi enviado a Ostagar para combater as Criaturas Sombrias. Teyrn Loghain, que discordava da visão política de Cailan e não confiava nos Guardiões Cinzentos, abandonou o campo de batalha com o seu exército deixando-os para morrer. Depois retornou a Denerim e proclamou-se como regente dizendo que os Guardiões abandonaram o rei. Essa notícia dividiu os nobres, deixando Ferelden à beira de uma guerra civil em plena Podridão. De qualquer forma, dois Guardiões Cinzentos sobreviveram ao ataque e recrutaram um exército por meio dos antigos tratados da ordem. Eles depuseram Loghain e uniram Ferelden na luta contra as Criaturas Sombrias, matando o Arquidemônio Urthemiel e dando fim à Quinta Podridão.

fereldan

A vida em Ferelden

Para os fereldanos, força e coragem estão acima de linhagem ou riqueza. Qualquer homem ou mulher de valor pode se tornar alguém na vida. Nobres são respeitados, até mesmo reverenciados, mas não são intocáveis. Respeito deve ser conquistado, e em nenhum lugar do mundo existe um povo tão preparado para reivindicar seus direitos como em Ferelden.

As fazendas são comandadas por famílias que trabalharam em suas terras por gerações e que prefeririam derramar sangue ao invés de deixa-las. Qualquer servo recebe pagamento por seus serviços e é livre para ir e vir quando quiser. Mesmo os elfos, que vivem em guetos urbanos e geralmente trabalham nos piores empregos, têm uma liberdade em Ferelden que nunca seria tolerada em Orlais. Elfos fereldanos se orgulham disso e muitos afirmam que preferem ser pobres e livres a viver como escravos bem tratados.

Redcliffe_chantry

A Chantria e as raízes animistas de Ferelden

Mesmo que a Chantria mantenha um forte controle da ordem social e esteja presente em quase todo vilarejo, os sinais da bárbara origem Alamarri ainda podem ser observados.

Símbolos animistas ainda adornam obras de arte e vestimentas. Imagens de lobos decoram uniformes militares e estandartes. Anciões nos vilarejos transformam os ensinamentos da antiga religião em histórias contadas para crianças dormirem. Algumas das velhas estátuas e templos ainda permanecem de pé, embora a maior parte esteja em ruínas ou seja utilizada com outros propósitos.

Concept-Denerim

Política e classe

Um rei ou rainha lidera a monarquia que governa Ferelden de Denerim, a capital.

A nação é dividida em províncias, chamadas de teyrnirs. Um teyrn ou teyrna governa cada uma delas, com exceção de Denerim, onde o rei ou rainha supervisiona os assuntos locais juntamente com aqueles que afetam a nação como um todo.

Arls, equivalentes a prefeitos, tomam conta das cidades e os arlings. Bannorns dividem os campos fereldanos e um bann governa cada um dos latifúndios

A propensão dos fereldanos à liberdade se transformou em uma atitude de liberalismo no que diz respeito à aplicação das leis e ao comportamento social aceitável. É esperado que cada indivíduo cuide de si mesmo e de seus interesses.

Em Denerim, a Guarda do Rei existe mais com o objetivo de defender a cidade e manter a ordem do que de reforçar o cumprimento das leis. Embora a guarda seja rápida em investigar os piores delitos, ela costuma ignora a maior parte dos outros e deixar que os cidadãos cuidem de seus próprios assuntos.

O comércio também se mantém bastante irregular, desde que as taxas tenham sido pagas. Bordéis e casas de aposta são mais do que tolerados.

As moradias nas cidades fereldanas são fixadas de acordo com a posição social. Membros da classe alta tendem a viver próximos ao centro da comunidade – muitas vezes a residência do governo local. Já as classes mais baixas podem ser encontradas próximas aos muros da cidade. Aqueles que vivem do lado de fora das muralhas têm uma posição ainda mais baixa.

Dog_concept_art

Cães e lobos

Fora de suas fronteiras, os fereldanos muitas vezes são chamados de “senhores de cães.” Eles estimam caninos, que estão presentes desde as maiores cidades até os lugares mais remotos da nação. Muitos os criam como companheiros e para uso em batalha. O super inteligente mabari é particularmente comum entre as fileiras do exército fereldano.

Eles até consideram que alimentar um cão abandonado traga boa sorte.

“Em todo canto civilizado de Thedas, um observador astuto irá notar cães participando de caçadas, mantendo galpões e depósitos livres de pragas, guardando rebanhos e protegendo casas. Eles são até mesmo usados como bestas de carga em montanhas,” o estudioso da Chantria Ferdinand Genitivi uma vez escreveu. “Os fereldanos simplesmente mostram apreciação pelo trabalho que nossos cães fazem. E talvez a razão para isso esteja ligada à mitologia.”

A importância dos cães na cultura de Ferelden pode ter raízes nas histórias de lobisomens: homens lobos míticos que estão presentes em diversas lendas fereldanas. Era dito que o primeiro teyrn, um Alamarri chamado Hafter, era filho de um lobisomem, e metade dos nobres de Ferelden o consideram um ancestral.

Curiosamente, a história também cita conflitos com lobisomens. O medo de que essas criaturas tivessem feito pacto com um demônio e estivessem emergindo das florestas disfarçados de homens, levou a um período sangrento na Era Negra. A suspeita se espalhou por Ferelden, e muitos amigos e vizinhos foram mortos por mostrarem algum sinal de que estariam escondendo algo.

O uso de cães como guardas se tornou popular nessa época, já que era dito que eles podiam detectar lobisomens pelo cheiro. Eventualmente, os humanos deram fim a ameaça dos lobisomens, embora esse período ainda seja considerado um capítulo negro na história de Ferelden. Existem muitas lendas das batalhas que ocorreram. Talvez a mais notável tenha sido a invasão das ruas de Gwaren, onde quase um quarto da cidade foi massacrado em uma única noite.

167869

Clima e geografia

Ferelden é uma nação localizada no sul de Thedas onde as mudanças de temperatura são mais extremas, passando por períodos de chuvas fortes e invernos bastante rigorosos. Os habitantes estão bastante acostumados a viver em um clima imprevisível.

O litoral de Ferelden se estende do Mar do Despertar ao Oceano Amaranthine. A nação possui duas ilhas na costa norte, uma é a cidade de Alamar e a outra é chamada de Brandel’s Reach.

Dividindo Ferelden e Orlais, a oeste, estão as Montanhas Geladas. No sudeste encontra-se a Floresta Brecilian e mais ao sul as florestas proibidas, pântanos e a tundra das Korcari Wilds. A região central de Ferelden contém o Lago Calenhad e o Bannorn. Ao norte fica o Litoral com mais florestas e pântanos e, atravessando o Mar do Despertar, chega-se às Fronteiras Livres.

Povoados: Alamar; Amaranthine; Crestwood; Dales End; Denerim; Dosov; Elmridge; Greenfell; Gwaren; Harper’s Ford; Haven; Highever; Honnleath; Killarney; Logerswold; Lothering; Redcliffe Village; Redhold ; Rossleigh; South Reach; Southmere; Vintiver; Wutherford; Wyvern Hold.

Fortes: Kinloch Hold; Redcliffe Castle; Soldier’s Peak; Ostagar; Vigil’s Keep; West Hill; Fort Drakon; Castle Cousland; Caer Oswin; Therinfal Redoubt; Caer Bronach.

Lagos: Calenhad; Lake Luthias.

Rios: Dane; Drakon; Hafter; White

Traduzido e adaptado por Mey Linhares.

Fontes:

The World of Thedas Volume 1

Dragon Age Wikia