Nevarra

Poucos são os que rumam no sentido oeste para Perendale apenas por prazer. Poucos seres vivos habitam essa região rochosa do interior, salvo mineradores de prata, dragões e uma raça de cabra da montanha espantosamente belicosa. Em dias distantes, as montanhas em torno da cidade eram cheias de dragões, e talvez tenha sido isso o que primeiro chamou a atenção dos reis Pentaghast.

Com certeza, não foram as cabras.

Apesar da região ter pertencido a Nevarra desde fins da Era Abençoada, viajantes encontrarão aqui muito que os remete a uma cidade provinciana de Orlais. Uma grande escultura representando os Leões Matando o Dragão adorna os portões de Perendale, e muitos leões orlesianos decoram os edifícios da cidade. E ainda há muitos cidadãos que se agarram à esperança de que a Imperatriz reanexará a cidade ao Império. Historiadores em geral concordam que não foram os dragões, nem a prata e certamente nem as cabras o estopim de séculos de guerras entre Orlais e Nevarra. Foram o Imperador Etienne Valmont e os Pentaghasts.

Em 7:82 da Era da Tempestade, a família Pentaghast, recém-coroada pela primeira vez depois de gerações e ansiosa por reconstruir as alianças perdidas pela dinastia Van Markham, se aproximou do Imperador para formar um tratado de paz por meio do casamento. O Imperador, que estava sob forte pressão para gerar um herdeiro, pôs fim a um casamento de 17 anos e desposou a Princesa Sotiria Pentaghast, cristalizando, em teoria, uma promessa de paz e cooperação entre Nevarra e Orlais.

Promessas são difíceis de manter. Por volta de 7:97 da Era da Tempestade, Sotiria ainda não havia dado à luz, e o Imperador a enviou para um convento para que ele pudesse se casar com sua amante. Como qualquer um que não Etienne teria previsto, os nevarranos não receberam nada bem a notícia. Cartas furiosas chegavam ao Palácio Imperial aos borbotões. Uma pequena expedição de guerra de Pentaghasts cavalgou até Orlais e resgatou a Princesa Sotiria. Mas os nevarranos não entraram logo em guerra. Eles eram estrategistas e sabiam esperar pelo momento oportuno.

Em 8:46 da Era Abençoada, enquanto boa parte do exército orlesiano estava ocupado com uma guerra em Ferelden, os Pentaghasts começaram sua guerra contra Orlais. Os orlesianos reuniram uma defesa e afastaram os nevarranos de Ghislain e Arlesans, mas pagando com grande parte de seu território ao norte. Perendale foi perdida e nunca mais recuperada. Um sinal persistente de que a paz entre as duas nações era impossível.

– De Em Busca do Conhecimento: As Viagens de um Acadêmico da Chantria de Irmão Genitivi