96dbeac8bbbd66e1aba5daeed54a1e52

Os humanos são hoje a raça mais poderosa e comum de Thedas. Porém, segundo os acadêmicos, houve um tempo em que não havia um único humano em todo o continente.

Diz-se que os humanos apareceram primeiro no norte e formavam uma única tribo: os Neromenianos. Não se sabe de onde ou porque vieram, mas foram recebidos com hostilidade pelos elfos, que eram predominantes. De acordo com o pouco que restou da história dos elfos, eles atribuíam a culpa pela perda de sua imortalidade ao contato com os humanos. Eles começaram a envelhecer e a morrer como os humanos, a quem eles chamavam de “apressados”. Assim, com medo dos efeitos, os elfos decidiram abandonar suas próprias terras e se distanciar dos humanos, o que permitiu a expansão dessa nova raça pelo continente.

O crescente número de tribos humanas do Norte se uniu para formar o Império de Tevinter. A paz foi feita entre os magos do Império e os anões, mas os elfos continuavam sendo seus inimigos. Quando o conflito atingiu o seu pior momento, os tevinteranos marcharam até Arlathan, a capital do império élfico, devastando tudo que encontravam em seu caminho.

Com a destruição de Arlathan, os humanos foram elevados a uma posição de poder em Thedas. A influência humana continuou a se espalhar pelo continente com o crescimento do Império e, posteriormente, com a ascensão de Andraste e de seu Culto ao Criador.

Apesar dos humanos serem a raça dominante em Thedas, eles também são a mais fragmentada. As origens tribais levaram a formação de grupos distintos, com suas próprias línguas, costumes e crenças. E são essas distinções as responsáveis por inúmeros conflitos entre nações humanas e movimentos religiosos.

O novato Culto ao Criador entrou em conflito com a antiga religião de Tevinter, que reverenciava dragões conhecidos como os Antigos Deuses. Quando ele se tornou a maior religião de Thedas, novos conflitos surgiram por conta das interpretações aos ensinamentos do Criador. A Chantria fundamentada em Orlais e a Chantria Imperial possuem crenças divergentes no que diz respeito a magia e o seu lugar no mundo.

Outro grande responsável pela hostilidade entre as nações era sua ambição. Tanto Tevinter quanto Orlais foram, em diferentes momentos, vastos impérios que ameaçaram ou conquistaram outras nações humanas, como Ferelden ou as Fronteiras Livres.

Existem debates entre acadêmicos com o objetivo de explicar a habilidade humana em manter a maior parte de Thedas em seu poder, levando em conta todas as lutas internas.

Texto traduzido e adaptado por Mey Linhares de Humans – World of Thedas Volume 1