79661245001_l

Para a maior parte do povo, os detalhes de nosso calendário tem pouca função. Ele só é útil para lhes dizer quando o festival de verão será realizado, quando é esperado que comece a nevar e quando a colheita deve ser concluída. A nomeação dos anos é um assunto para historiadores e cobradores de impostos, e poucos deles, mesmo sob pressão, poderiam ao menos lhe dizer a razão pela qual nossa Era atual é nomeada como a partir dos dragões.

É 9:30 da Era do Dragão, o trigésimo ano da nona Era desde a coração da primeira Divina da Chantria.

Cada era tem exatamente 100 anos, com o nome da próxima era sendo escolhido no 99º ano. Os acadêmicos de Val Royeaux aconselham a Chantria dos presságios avistados no 99º ano, e as autoridades da Chantria se debruçam sobre as pesquisas por meses antes que a Divina anuncie o nome da Era iminente. É dito que o nome traz um augúrio do que está por vir, daquilo que o povo de Thedas irá enfrentar pelos próximos cem anos.

A Era atual não estava destinada a ser a Era do Dragão. Ao longo dos últimos meses da Era Abençoada, a Chantria estava se preparando para declarar a Era do Sol, nomeada a partir do símbolo do Império Orlesiano, que naquela época estava espalhado pela maior parte do sul de Thedas e controlava tanto Ferelden quanto o que agora é Nevarra. Era para ser uma celebração da glória imperial orlesiana.

Mas quando a rebelião em Ferelden atingiu o seu auge e a Batalha de River Dane estava prestes a começar, um evento peculiar ocorreu: um alvoroço, a ascensão de um temido dragão superior. Imaginava-se que os dragões haviam sido praticamente extintos desde os dias das caças ao dragão nevarranas, e dizem que ver essa grande fera levantar-se das Montanhas Geladas (Frostback Mountains) foi tão majestoso quanto aterrorizante. Quando a voracidade começou e o dragão superior dizimou o campo em sua busca por alimento, a idosa Divina Faustine II abruptamente declarou a Era do Dragão.

Alguns dizem que a Divina estava declarando apoio a Orlais na batalha contra Ferelden, já que o dragão é um elemento da heráldica da família Dufayel do Rei Meghren, o tão falado Rei Usurpador de Ferelden. Seja como for, a voracidade do dragão superior se voltou para o lado orlesiano das Montanhas Geladas, matando centenas e fazendo com que milhares fugissem para a costa norte. Os rebeldes fereldanos venceram a Batalha de River Dane, assegurando finalmente sua independência.

Muitos pensam que a Era do Dragão irá representar um período de violenta e dramática mudança para toda Thedas. Resta esperar para ver.

– de O Teólogo Estudioso, por Irmão Genitivi, acadêmico da Chantria, 9:25 Dragão.

Traduzido por Mey Linhares.