dragon-age-ii-amell-crest_copy

Foi realmente triste o que aconteceu aos Amell, não foi? Eu ainda me lembro da avó falando sobre os bailes que Lord Aristide costumava realizar em sua propriedade e os violinistas antivanos e os dançarinos de Afsaana. Nenhuma despesa era poupada e ninguém ousaria perde-los, para que não pensassem que não eram dignos de um convite.

E então a pobre Revka teve a criança. Talento mágico em curso em uma das mais proeminentes famílias de Kirkwall? Os templários haviam considerado que Lord Aristide se tornasse visconde depois da prisão de Threnhold. Você consegue imaginar o escândalo se ele tivesse sido escolhido? Eles levaram a criança às pressas para o Círculo, e os Amell simplesmente não tiveram mais sorte depois disso. Leandra fugiu com um mago fereldano e então Damion foi acusado de contrabando. O pobre Lorde Fausten quase quebrou sua família tentando fazer com que as acusações fossem retiradas, mas eu ouvi dizer que o Visconde Marlowe simplesmente queria tirar os Amell de cena. E funcionou também, não é? No momento em que Lorde Fausten adoeceu, restava apenas o jovem Gamlen e uma montanha de dívidas.

Eu falei com Dulci outro dia, e aparentemente Gamlen está vivendo agora em algum barraco na Cidade Baixa (Lowtown) – soa como o tipo de pessoa que você cruzaria a rua para evitar! E não vamos nem falar sobre a propriedade.

Mãe diz que devíamos nos lembrar dos Amell porque esse tipo de coisa pode acontecer com qualquer um de nós. Você conhece o velho ditado: “A fortuna de um fronteiriço aumenta e diminui com a maré.” Se você me perguntar, isso é apenas outro infortúnio que a magia traz para gente honesta. Andraste ajude aquela pobre família, o que quer que esteja reservado para eles.

– Trecho de uma carta escrita por Lady Amelie de Montford

Traduzido por Mey Linhares