History_tarot

O mundo durante a Primeira Podridão era diferente do mundo que conhecemos hoje. À parte do domínio civilizado do Império, os humanos enquanto raça eram, em sua maioria, bárbaros dispersos divididos em clãs e tribos que disputavam recursos conosco. Ao mesmo tempo, nas profundezas das cordilheiras de Thedas vivia uma cultura anã tão organizada e avançada quanto a nossa era primitiva.

Conforme as criaturas sombrias subiam à superfície dos seus covis subterrâneos, a humanidade primeiro cedeu para depois revidar. Os exércitos de Tevinter tentaram enfrentar as multidões de criaturas vis e o horror da degradação das terras em torno deles, mas não podiam estar em todos os lugares simultaneamente. A história humana se lembra da Primeira Podridão como uma época de terrível devastação, e aquelas histórias são precisas, mas em nossa arrogância é comum esquecermos o preço pago pelos anões em seus reinos isolados nas montanhas.

Os anões enfrentaram hordas maiores do que a humanidade pois as criaturas sombrias os desafiaram pelo controle do subterrâneo. Malgrado o poder e a tecnologia dos anões, as selvagens criaturas sombrias os dilaceraram, primeiro destruindo os thaigs mais remotos antes de engolir reinos inteiros. Pense nisso: toda uma civilização perdida em questão de décadas. Perto do quase genocídio que os anões enfrentaram, o que nós, humanos, chamamos de Primeira Podridão deve ter parecido uma mera contenda. Contra as criaturas sombrias, as terras anãs sempre carregaram o fardo dos combates e a maior parte dos sacrifícios.

Quatro reinos anões finalmente conseguiram combinar seu poderio e revidar, e essa cooperação os salvou. Mas quanto ao restante das terras, era tarde demais. As criaturas sombrias haviam tomado as Estradas Profundas, as majestosas passagens subterrâneas que ligavam as terras anãs por toda Thedas. As criaturas sombrias agora podiam atacar qualquer lugar da superfície através desses túneis.

A humanidade simplesmente não estava preparada para tal investida. Estava claro que as técnicas de guerra que  conhecíamos não nos ajudariam. Precisávamos encontrar uma nova maneira de combater.

E assim veio nossa salvação: nasceram os Guardiões Cinzentos.

– De Lendas da Destruição de Thedas, do Irmão Genitivi, acadêmico da Chantria.

MagisterLords

A Primeira Podridão: Capítulo Um

A Primeira Podridão: Capítulo Dois

A Primeira Podridão: Capítulo Quatro