History_tarot

As pessoas hoje não têm muita noção das consequências do segundo pecado. Oh, creia-me quando digo que, se questionados, os carolas da Chantria vão amaldiçoar o uso de magia imunda, cuspindo e estalando os dedos. Mas não se encontra mais ninguém vivo que realmente se lembre do horror que foi libertado muito tempo atrás. Quaisquer registros que tenham existido, infelizmente não sobreviveram ao caos e à ignorância que se seguiu. Temos apenas as lendas dos sobreviventes passadas ao longo dos séculos sombrios e os dogmas da Chantria para nos instruir, o que é de fato muito pouco.

Acredito que não estou atenuando nada quando digo que o segundo pecado causou a desgraça de toda vida de Thedas. As criaturas sombrias são mais virulentas que a pior das pragas, uma impiedosa força da natureza que veio ao nosso mundo como uma brisa vil. Sabemos a partir de relatos de Podridões posteriores (como essas invasões de criaturas sombrias vieram a ser chamadas, o nome mais apropriado possível) que as criaturas sombrias espalham fome e doença onde pisam. O próprio solo é corrompido com sua presença, o céu turvo pelas raivosas nuvens negras. Eu não exagero, meus amigos, quando digo que uma massa de criaturas sombrias é presságio de um terrível cataclismo.

Diz-se que os magistrados amaldiçoados que se transformaram nas primeiras criaturas sombrias buscaram refúgio na escuridão das Estradas Profundas dos anões, e lá, nas sombras, se multiplicaram. Tenha sido por plano inteligente ou por algum vestígio derradeiro de veneração em suas mentes, eles tentaram localizar os Deuses Antigos aos quais um dia serviram. Eles encontraram o que buscavam: Dumat, o primeiro entre os Deuses Antigos, conhecido como Dragão do Silêncio antes do Criador aprisionar ele e todos os seus confrades sob a terra pelo primeiro pecado: usurpar o lugar do Criador no coração da humanidade.

O dragão adormecido despertou, foi liberto da prisão do Criador por seus seguidores maléficos e também se corrompeu. Dumat foi transformado no primeiro Arquidemônio, seu grande e terrível poder ganhou vida graças a uma mente apodrecida e demoníaca. Com a horda de criaturas sombrias seguindo, Dumat se ergueu e alçou voo aos céus mais uma vez, trazendo a ruína para o mundo que o Criador havia criado. O Deus Antigo havia se tornado o olho de uma tempestade sombria que destruiria o mundo inteiro.

– De Lendas da Destruição de Thedas do Irmão Genitivi, acadêmico da Chantria

MagisterLords

A Primeira Podridão: Capítulo Um

A Primeira Podridão: Capítulo Três

A Primeira Podridão: Capítulo Quatro